fbpx

Planejamento tributário para 2022: você já fez o seu?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Estamos prestes a encerrar o ano-calendário de 2021 e por isso decidimos preparar essas dicas para que você possa elaborar um planejamento eficiente para 2022, protegendo-o contra riscos fiscais. Confira:

  1. Fique atento aos prazos

Não se pode mudar de regime tributário a qualquer momento; trata-se de uma decisão que pode ser tomada apenas uma vez a cada ano. Por isso que é tão importante calcular todos os aspectos dessa escolha.

Anualmente, a Receita Federal divulga os prazos para que isso aconteça, mas, geralmente, os empresários têm até o último dia do mês de janeiro para indicarem a alteração ao Fisco. Uma vez realizada a troca, você terá que realizar sua tributação através do regime escolhido durante todo o ano-calendário vigente. Isso implica em ter que lidar com todas as consequências dessa decisão, sejam elas positivas ou não.

Também vale lembrar que, para as empresas que começarem as suas atividades em outros períodos do ano, o prazo para escolher o regime tributário costuma ser de até 30 dias após a criação do CNPJ. Portanto, procure antecipar essa decisão, estudando e pesquisando sobre qual o regime de tributação poderá melhor beneficiar a sua empresa antes mesmo de obter o Cadastro de Pessoa Jurídica.

  1. Faça uma análise completa

Para realizar o seu planejamento tributário para 2022, será indispensável analisar como foi o desempenho da sua empresa ao longo do ano de 2021.

Quanto se faturou? Quanto foi gasto? Quais eram os tipos de despesas? Qual foi a margem de lucro?

Responder a essas perguntas é o primeiro passo; a partir de cada resposta, será mais fácil enxergar as perspectivas para o ano seguinte, traçando com mais clareza tanto estratégias e metas para o negócio, no todo, quanto averiguando se está na hora de trocar a forma de declarar os seus tributos.

  1. Informe-se sobre os regimes tributários

Atualmente, no Brasil, existem quatro regimes de tributação principais: MEI (Microempreendedor Individual), Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real. Cada um deles possui diferenças legais entre si, bem como oferecem vantagens e desvantagens aos mais variados tipos de empreendimentos. E são justamente essas particularidades que você precisa conhecer.

Afinal, é pensando nos prós e contras de cada um desses regimes, e comparando-os entre si, que se poderá escolher com mais segurança. Trata-se de uma decisão muito séria e que pode comprometer o crescimento da sua empresa. Informar-se sobre cada possível consequência é fundamental.

  1. Busque auxílio

Não tenha receio em buscar apoio. Planejamentos tributários são complexos e demandam muito conhecimento técnico, além de dedicação, atenção e cautela. Quer seja o seu contador de confiança, quer seja uma assistência contábil especializada, ter uma fonte de auxílio sólida e competente vai lhe garantir muito mais tranquilidade e segurança durante esse momento.

Mas lembre-se de se certificar quanto à devida qualificação do profissional escolhido. Realizar o planejamento tributário para 2022 é uma missão delicada, devendo ser conferida apenas àqueles que detiverem todo o conhecimento e preparo necessários para executá-la da melhor forma. Assim, você evita transtornos e prejuízos.

Conte com a FBT, caso queira tornar-se um especialista na área. Temos vários cursos de graduação, pós e MBA.

Boa sorte e sucesso.

Equipe FBT.

Sobre a FBT

A FBT é a primeira e única faculdade, no Brasil, especializada e focada na área tributária.

Oferecemos cursos de graduação e pós-graduação EAD regulados pelo MEC pela Portaria nº 806 de 8/10/2020.

Últimas Postagens

Siga-nos

Assine a nossa Newsleter

Fique por dentro de todas as notícias da FBT