fbpx

Pleno do Supremo julgará fim do voto de desempate no Carf

Indicamos

Fim do voto de qualidade impulsiona decisões favoráveis aos contribuintes no CARF

A exclusão da vitória do Fisco, nos casos de empate em votações pelo Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF),...

Julgamento sobre créditos de ICMS inicia com voto favorável aos contribuintes no STF

Na última sexta-feira, 07/08, o Supremo Tribunal Federal (STF) deu início, pelo Plenário Virtual, ao julgamento do RE 601.967,...

Não incide contribuição previdenciária sobre o salário maternidade

Com o placar de 7 votos a 4, o Supremo Tribunal Federal (STF) encerrou nesta terça-feira, dia 04/08, o...

Foi encaminhado ao Pleno do Supremo Tribunal Federal, a pedido do ministro Marco Aurélio, o processo do PSB (Partido Socialista Brasileiro) contra o fim do voto de desempate, por representante da Fazenda Nacional, nos julgamentos do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais). O processo iniciado pelo PSB se trata, na verdade, de uma ação direta de inconstitucionalidade (ADI nº 6403). Alega o referido partido que o fim do voto de desempate no Carf acarretará enorme prejuízo à arrecadação da União, de modo a agravar a crise decorrente da pandemia de COVID-19. No entanto, o ministro Marco Aurélio, relator do processo, não analisou o pedido de liminar para a suspensão imediata da nova regra trazida pelo artigo 28, da Lei nº 13.988, de 14 de abril de 2020. Sendo assim, o ministro optou por adotar o chamado rito abreviado (artigo 12, Lei nº 9.868/99), levando o processo diretamente para julgamento pelo tribunal. Vale destacar que outra ADI, proposta pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, foi protocolada recentemente tratando do mesmo assunto, a ADI nº 6399, buscando também a suspensão do fim do voto de desempate no Carf.

Fonte: Valor Econômico – O Globo.

Últimas postagens

Relacionados

X