3 fatos sobre o caso Neymar que evidenciam a importância de um gestor esportivo

Indicamos

Torne-se um tributarista em dois anos

Ao concluir o curso, o aluno, além de receber o título de Tecnólogo em Gestão Financeira, terá duas certificações: Analista Tributário e Coordenador Tributário

Execução Fiscal, Exceção de Pré-executividade e Ação Declaratória – Ao Vivo

Curso de extensão com transmissão ao vivo. Professor: José Rodrigo Dorneles Vieira (Procurador da Fazenda Nacional).

FBT lança Global MBA em Tax Management and Compliance

Uma das grandes novidades da FBT para 2020 será o lançamento do Global MBA em Tax Management and Compliance,...

por Bernardo Figueira / Felipe Silva

O atacante Neymar, principal jogador de futebol brasileiro, e seu pai, Neymar da Silva Santos, que atua como empresário do astro, vivenciaram dias tumultuados no mês passado às vésperas da Copa América. Esta, aliás, que já acaba no próximo domingo com a seleção brasileira na final como favorita e, junto disto, despertando no ar um sentimento por parte da nação brasileira de que, além de não fazer falta no elenco, o mesmo deixou de atrapalhar o ambiente da equipe em decorrência de seus últimos escândalos.

Devido a acusação de estupro, violação de diálogo privado e divulgação de imagens e conversas íntimas, por parte da modelo, Najila Trindade, que conheceu pelas redes sociais, o craque corre o risco de ser incriminado e prejudicar a sua carreira a longo prazo.

O caso trouxe à tona, além da falta de inteligência emocional do atleta, também o prejuízo enorme em uma carreira, quando esta é gerenciada por alguém que não está amplamente preparado e qualificado para o ofício. No caso, o pai de Neymar.

Entenda o motivo: Após a acusação do estupro, o jogador buscando se defender e orientado por seu staff, recorreu a exposição de conteúdo íntimo, na qual, em suas redes sociais, divulgou um vídeo de sete minutos que revela parte do encontro com Najila. O pai de Neymar agravou a situação, quando em entrevista ao programa Aqui na Band, da TV Bandeirantes, salientou que o objetivo disso era proteger a sua reputação. “Eu prefiro um crime de internet ao de estupro. Ele precisava se defender rapidamente para preservar o nome, a imagem. É melhor ser verdadeiro e mostrar o que aconteceu”, disse o empresário e Pai de Neymar.

Diante da situação se torna explícito o quanto o meio carece de profissionais capacitados e prontos para atuarem atrás das câmeras. Confira no post de hoje 3 fatos sobre o caso Neymar que evidenciam a importância de um gestor esportivo.

O que um bom gestor desportivo deveria ter recomendado a Neymar?

Em primeiro lugar, era necessário orientar o jogador o silêncio sobre as acusações para que sua imagem fosse a mais preservada possível, delegando a um profissional competente a gestão do imbróglio. Isso por um motivo óbvio: o jogador sabe muito sobre o esporte que pratica, mas quase nada sobre as questões administrativas e burocráticas que integram sua carreira.

O ideal era que apenas um especialista no assunto, responsável pela defesa do atleta e de seu pai, respondesse à imprensa quaisquer dúvidas.

Como um profissional de gestão deve atuar nesta situação?

O gestor esportivo é alguém capacitado para entender os direitos do atleta (direitos de arena e de imagem, por exemplo), a gestão da marca e toda a legislação que regula o desporto, seja no Brasil ou no exterior, além de ter conhecimentos de gestão empresarial e de pessoas.

Em uma situação como essa, o gestor deve trabalhar para preservar a imagem do atleta (que influi diretamente em contratos de publicidade e patrocínios) e para tranquilizá-lo (como um bom gestor de pessoas faria), deixando-o com a única preocupação de jogar futebol.

Em outras palavras, deve manter o foco de Neymar no futebol e trabalhar com outros profissionais (advogados e empresário) para gerir da melhor forma a situação fora dos gramados.

Qual a importância de atuar legalmente para a imagem do jogador?

Levar uma carreira dentro da legalidade, seja dentro ou fora do país, passa uma imagem de ética para o público, que tende a admirá-lo fora dos gramados por isso. Um jogador tido como ético, que cumpre seus deveres legais, é visto como merecedor de tudo aquilo que conquista.

Isso afeta diretamente os contratos de publicidade, patrocínio e os direitos de imagem. Para o clube, ter um atleta com boa imagem, é ter um “produto” mais valorizado em mãos. Para o atleta, é sinal de maior renda. Fica bom pra todo mundo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas postagens

Torne-se um tributarista em dois anos

Ao concluir o curso, o aluno, além de receber o título de Tecnólogo em Gestão Financeira, terá duas certificações: Analista Tributário e Coordenador Tributário

Relacionados

X